BIBLIOGRAFIA OBRIGATÓRIA

1. ALVARES, A.C.T.. Resenha: The 3M Way to Innovation: balancing people and profit RAE v. a1 n.3 p.94-95 jul/set 2001
2. BARBIERI, J.C. (Org.). Organizações Inovadoras: Estudos e Casos Brasileiros. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2ª ed. 2004.
3. BARBIERI, J.C.; ALVARES, A.C.T.; CAJAZEIRA, J.E. Gestão de idéias para inovação contínua. Porto Alegre, ARTMED
Editora 2009.
4.BARBIERI, J.C.; ALVARES, A.C.T. Estratégia de Patenteamento e Licenciamento de Tecnologia: Conceitos e estudo de Caso.
Revista Brasileira de Gestão de Negócios, n. 17, abril de 2005, p. 58-68.
5. KANTER R.M.; KAO, J.; WIERSEMA F. Pensamento inovador na 3M, Du Pont, GE, Pfizer e Rubbermaid: acesso instantâneo às
estratégias de ponta da atualidade. São Paulo: Negócio Editora, 1998.
6 GIBSON R.; SKARZYNSKI P. CHRISTENSEN, Inovação Prioridade Nº1: o caminho para transformações nas organizações.Rio
de Janeiro: Elsevier Editora, 2008
7. FORUM DE INOVAÇÃO, Diagnóstico da Organização Inovadora (material interno)
8. DI SERIO L.C.; VASCONCELLOS, M.A. Estratégia e competitividade empresarial: inovação e criação de valor. São Paulo:
Saraiva ,2009.
9.ANTHONY,S.D.;JOHNSON,M.W.;SINFIELD,J.V. and ALTMAN,E.J.;Inovação para o crescimento.São paulo:M.Books,2011.
10.CHRISTENSEN, C.M.; RAYNOR, M.E. O crescimento pela inovação: como crescer de forma sustentada e reinventar o
sucesso.Rio de Janeiro, ElservierEditora, 2003.



BIBLIOGRAFIA OBRIGATÓRIA: ARTIGOS(ART)

1.BARBIERI,J.C;VASCONCELOS,I.F.G;ANDREASSI,T.;VASCONCELOS,F.Inovação e Sustentabilidade:Novos Modelos e
Proposições.São Paulo,RAE,Vol.50,No.02,Abril-Junho2010,pg.146-154.
2.CHRISTENSEN, C.M.; OVERDORF, M.; Meeting the Challenge of Disruptive Change. HBR, Vol.78, nº 2, mar-apr 2000, pp. 66-
76.
3. TUSHMAN, M., L.; O’REILLY, C; Ambidextrous organizations: Managing evolutionary and revolutionary change. Califórnia
Management Review, v. 38, n. 4, sum. 1996.
4. NIDUMOLU, R.; PRAHALAD, C.K.; RANGASWAMI, M.R.; Why Sustainability is now the Key Driver of Innovation. HBR, set
2009
5. MACHADO, D. P. N. Organizações Inovadoras: Estudo Dos Fatores Que Formam Um Ambiente Inovador. RAI, v. 4, n. 2, p. 05-
28, 2007.
6. MACHADO, D. P. N. Organizações inovadoras: existe uma cultura específica que faz Parte deste ambiente? Revista de Gestão
USP, São Paulo, v. 14, n. 4, p. 15-31, 2007.



BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BARBIERI, J.C. ; SIMANTOB, M.A. Organizações Inovadoras Sustentáveis: uma reflexão sobre o futuro das organizações.Editora Atlas.,São Paulo, 2007.
BESSANT, J.; TIDD, J. Inovação e empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2009.
CLARK, K. B.; WHEELWRIGHT, S. C. Managing new product and process development: text and cases. New York: The Free Press,1.993.
CHRISTENSEN C.M.; The Innovator’s Dilemma. New York: Hasper Collins, 2000.
COLLINS, J.C.; PORRAS J. I.. Feitas para durar: práticas bem sucedidas de empresas visionáras. Rio de Janeiro: Rocco, 1996
DYER,J.;GREGERSEN,H.e CHRISTENSEN,C..“The Innovator’s DNA: Mastering the Five Skills of Disruptive Innovators”
GRAEDEL, T. E.; ALLENBY, B. R. Industrial ecology. Nova Jersey: Prentice Hall, 2a ed. 2003.
HAMEL,Gary;BREEN,Bill.O futuro da administração. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2008.
McELROY, M.W. The new knowledge management: complexity, learning and sustainable innovation. N. Jersey: Elsevier Science, 2.003.
PRAHALAD, C. K.; RAMASWAMY, V., O futuro da Competição: como desenvolver diferenciais inovadores em parceria com os
clientes. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2004.
PRAHALAD C.K., KRISHNAN, M.S., A nova era da inovação: a inovação focada no relacionamento com o cliente. Rio de Janeiro,
Editora Campus, 2008.
OCDE; FINEP. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. Rio de Janeiro: CDE e FINEP, 3ª Ed.,2004.
SAVITZ, A.. A empresa sustentável: o verdadeiro sucesso é o lucro com responsabilidade social e ambiental. Rio de Janeiro: Ed. Campus,2007.
TIDD, J.; BESSANT, J..; PAVITT,K. Gestão da inovação. Porto Alegre: Bookman, 2008.

http://www.forbes.com/special-features/innovative-companies.html
http://innovatorsdna.com/
.